Montanhas do Paraná e do Brasil

Montanhas do Paraná e do Brasil

Compartilhe

sábado, 13 de fevereiro de 2016

4 cachoeiras e um Canyon - 1ª parte - Buraco do Padre e Canyon do Guartelá

Já fazia muito tempo que estava programando uma aventura como essa, conhecer um pouco de Tibagi e Ponta Grossa e umas das suas cachoeiras. Aproveitando o carnaval uma data que na minha opinião é bom só para descansar, resolvi então investir nesse desafio, como não gosto de carnaval e viajar para praia seria loucura resolvemos então fazer diferente. Conhecer quatro cachoeiras e o Canyon do Guartelá em três dias. Primeiramente foi o Buraco do Padre, depois o Canyon do Guartelá, Salto Santa Rosa, Puxa Nervos e por último Salto da Mariquinha, nessa sequência. Junto com minha esposa combinei com uma amiga minha e parceira de caminha Viviane Kanuta e convidei também meu filho Vini Cordeiro para apreciar a natureza do jeito que ele ainda não conhecia.


Saímos no domingo de carnaval com o carro carregado de equipamento de camping, roupas e comida para os três dias e fomos direto para o Buraco de Padre que fica em Ponta Grossa. Saímos a 7:00 e as nove e meia já estávamos na estradinha que leva até o parque. Para quem sai de Curitiba a dica é quando chegar na fábrica da Makita entrar à direita e pegar uma estrada que é bem chata. A estrada é larga, mas é bem lenta por causa de muitos mais muitos buracos. Deve chegar até a rodovia do Talco pegar a direita novamente e em poucos quilômetros já chega na estrada que leva até o local. A estrada ali também não é muito boa, mas chega. O caminho é todo sinalizado, não tem como se perder.


No primeiro dia


Buraco do Padre:


Entrada do Parque















O nome do local está ligado à história dos Padres Jesuítas que lá meditavam. O Buraco do Padre é uma furna que apresenta em seu interior uma imponente cascata de 30m, formada pelo Rio Quebra Perna. Trata-se de uma espécie de anfiteatro subterrâneo. É cobrado uma taxa de R$ 10,00 podendo pagar meia também. A estrutura é ótima tem lugar para fazer churrasco e uma enorme área verde para pic-nic com toda a família. O acesso até a cachoeira é fácil e leva em torno de 10 minutos de caminhada só tem alguns obstáculos leves, mas é acessível para todas as idades, basta ter força de vontade. Para chegar até a cachoeira tem que molhar o pé, é possível ir até de chinelo sem problema algum.


Antes de começarmos, fizemos um lanche bem rápido e logo partimos para o salto, o lugar ainda estava tranquilo não tinha muita gente nas trilhas e nem na cachoeira. Tiramos algumas fotos e logo encontro meu amigo Patrick que estava levando uma turma para conhecer o lugar. Voltamos para o carro e o nosso próximo destino era o Canyon do Guartelá. Uma boa dica é se você quer tirar muitas fotos sem muita gente chegue cedo porque o lugar lota. Pegamos novamente a estrada sentido Castro e dali sentido Tibagi. Em uma hora e meia de viajem já estávamos no Canyon do Guartelá


Canyon do Guartelá e Tibagi:


Situado no município de Tibagi - PR é considerado o 6º maior canyon do mundo em extensão com 32 km, além de ser o único com vegetação nativa, é cortada pelo rio Iapó. Eleita “Melhor cidadezinha do Brasil” pela revista Viagem e Turismo em 2007 e premiada pelo Ministério do Turismo em 2010 na categoria Sustentabilidade Ambiental, Tibagi é uma cidade de 20.000 habitantes que está localizada à margem esquerda do Rio Tibagi, no centro leste do Paraná e é um dos mais belos municípios brasileiros. Com atrativos de janeiro a dezembro, a terra dos diamantes desenvolve turismo o ano todo, sendo rica em belezas naturais, culturais e gastronomia. Seu povo além de extremamente hospitaleiro ostenta um grande apreço ás tradições, tornando fácil e enriquecedora a integração com a cultura local. Fonte site (Tibagi Turismo).

O Guartelá também foi cenário das viagens dos destemidos tropeiros que percorriam os Campos Gerais, conduzindo o gado para comercialização na Feira de Sorocaba. Já fazia mais de 20 anos que não colocava meus pés nesse magnifico lugar. Tudo já tinha mudado, novas estruturas com passarelas e pontes que facilita a vida de quem vem visitar o Canyon. Na época que eu vim conhecer o Canyon era possível muitas coisas, algumas com restrição. Era possível acampar, onde hoje é os quiosques e banheiros, dava para tomar banho numa pequena queda d’água, e também dava para chegar bem próximo da ponte de pedra, eu mesmo tenho uma foto no meio dela. Mas concordo que tudo hoje que está proibido é para preservar esse paraíso da natureza. E que bom que o governo tomou essa iniciativa. O lugar está mais seguro. Até chegar na chácara particular tem uma estrada feita toda de pedra e depois uma trilha toda feita de madeira facilitando o acesso. A caminhada mesmo começa na casa de visitantes. A trilha é curta, com muitas paradas e um bom banho no “Panelão do sumidouro” você leva em torno de 2 horas.





A galinha sentada 



O sol estava bem forte, começamos a descer e logo chegamos nas estruturas de madeira. Fomos primeiramente até o mirante e depois visitamos a cachoeira da Ponte de Pedra. Voltamos e fomos tomar um bom banho no Panelão, uma formação rochosa feita pela natureza onde desce a água e sai por pequenos furos da rocha sem você ver, verdadeira hidromassagem natural. Voltamos até o estacionamento e o sol castigava bastante. Já era quase cinco da tarde e precisávamos pelo menos estar no Guartelá EcoTurismo antes das cinco e meia.


Mirante

Rio Iapo que formarão o Canyon do Guartelá







Passarela de madeira 
Formação feita pelo tempo (chuva+vento)

Cachoeira da Ponte de Pedra

Panelão do Sumidouro


Sede do Parque

A estrada que leva até Tibagi e magnifica parece aquelas estradas de filme romântico. Uma estrada bem tranquila, com poucos movimentos de carros. Chegamos num bom horário em Tibagi e fomos recebidos pelo pessoal da Guartelá Ecoturismo para fazer a entrada para o Puxa Nervos e também contratar um rapel para minha esposa (presente de casamento) e para minha amiga Viviane, eu e o Vini meu filho íamos só assistir. Era surpresa de casamento, mas não deu muito certo, logo ela ficou sabendo, mas isso não atrapalhou a brincadeira. O pessoal do Guartelá Ecoturismo é bem atencioso, indico para todos que pretende fazer aventuras em Tibagi para contratar seus serviços, vale a pena.

Linda estrada entre Castro e Tibagi
Treinamento para o Rafting ( Guartelá Ecoturismo)


Paramos para fazer um lanche numa lanchonete da região, o povo de Tibagi já se preparava para o carnaval. A rua que estávamos já estava sendo fechada. Terminamos nosso lanche e fomos direto para o camping Puxa Nervos.

Continua...

Nenhum comentário: