Montanhas do Paraná e do Brasil

Montanhas do Paraná e do Brasil

Compartilhe

sexta-feira, 18 de março de 2011

Atletas Brasileiros conquistam a maior cachoeira do mundo.

"17 dias de escalada por rocha descomposta e extremamente afiada, carregando muito peso em equipamentos, água e comida. 17 dias de escalada delicada e exposta no Auyantepui, na Venezuela, ao lado da maior cachoeira do mundo, o Salto Angel (979m). Edemilson Padilha e Valdesir Machado, atletas Conquista, participaram da expedição Brasil-Venezuela que escalou a via Directa ou Rainbow Jambaia em fevereiro deste ano."
Veja AQUI o relato e uma entrevista com o montanhista Edemilson.
Abraço.

terça-feira, 15 de março de 2011

Ainda não foi desta fez



Neste final de semana estávamos pensando em fazer o Morro do Canal, que seria nossa primeira montanha 2011, mas está bem difícil acreditar que teremos um fim de semana com sol e sem chuva à tarde. O tempo não ajuda e acabamos deixando novamente para a próxima oportunidade. Eu, minha esposa e Anderson um amigo meu, resolvemos mesmo assim dar uma "desbaratinada" e fomos dar uma escalada na pedreira abandonada do parque Tanguá. Estou há muito tempo sem escalar, como sou um escalador de no máximo quarto grau descobri que preciso dar uma treinada e vou voltar a fazer boulder para melhor minha condição física, descobri que minha esposa tem perfil para escalar, subiu muito bem, até melhor que eu. O importante que ganhamos o domingo de manha. Nos divertimos e vamos torcer para que nas próximas semanas o tempo melhore para fazer minha primeira montanha de 2011.






quinta-feira, 10 de março de 2011

O ultimo dia de Lua de mel, daqui para frente só montanha.

20/02/2011 O ultimo dia de Lua de mel


Eu e minha pequena acordamos no domingo e olhamos como foram maravilhosos esses sete dias de aventuras e emoções, sete dias que vão ficar na nossa memória mesmo. Resumindo como foi esses dias, na segunda feira pedalar na praia até Pontal do Sul, terça feira com muita chuva e quarta a frustração de ir para Caioba e ter que voltar por causa da chuva. Quinta feira o melhor dia de lua de mel, ir para a Ilha do Mel foi maravilhoso e conhecer o forte de Fortaleza foi magnífico, na sexta feira muito sol e praia, sábado ir à praia mansa de Caioba. E como toda viaje, sempre tem a sua volta para casa. Sete dias lindos que deixaram saudades.


Combinei com meu pai para ele nos buscar, arrumamos tudo e deixamos pronto, saímos bem depois do almoço, não via à hora de chegar em casa e aproveitar os nossos presentes de casamento. Tudo estava guardado sem ser mexido. A viajem de volta foi tranqüila, paramos numa dessas lanchonetes de beira de rodovia e compramos algumas coisas. Chegamos bem em casa, a primeira coisa que fizemos foi abrir nossos presentes. Fui ver meu filho. Depois de arrumar toda a roupa de praia dar uma geral na casa que estava tudo parado e arrumar nossos presentes, fomos descansar e ver novamente as fotos do nosso passeio.




Agora é só pensar na próxima aventura, praia, vai demorar um pouco. Vamos voltar para a montanha. Foi um ano inteiro só pensando nos preparativos de casamento, evitando gastar muito dinheiro para pagar as contas deste dia que foi lindo. Já estamos pensando neste ano aonde iremos. A temporada de montanhas está chegando, pretendos fazer muitas montanhas esse ano, e uma delas e Ferraria e o Torre da Prata, voltar para o Ciririca e fazer um ataque no Agudo da Cotia, levar minha esposa para fazer o conjunto do Marumbi e o Itupava.

Até as próximas caminhas e montanhas na cabeça.

Fim

segunda-feira, 7 de março de 2011

Praia mansa de Caioba


Quando fomos para Caioba na Quarta feira, acreditando que o tempo iria melhorar, levamos um banho legal de chuva, tivemos que voltar as pressas sem aproveitar o passeio. Então resolvemos voltar outra hora, e o dia escolhido foi sábado o penúltimo dia de nossa lua de mel. O dia amanheceu lindo, partimos para Caioba na praia mansa, não conhecia ainda essa praia, e hoje é na minha opinião a praia mais linda do litoral paranaense. Chegamos meio acanhado, a praia parecia ter dono, um lugar diferente que sempre estamos acostumados. Mas logo fomos tomando o nosso espaço, achamos um lugar para colocar as cadeiras e também o guarda sol e ali ficamos.








Fui perguntar o preço do banana bolt ou disco, não estava tão caro R$ 10,00 reais por pessoa por 15 minutos. Mas resolvi ser mais radical e perguntei o preço do caiaque R$ 15,00 reais a dupla por uma hora, nossa não pensei duas vezes, minha pequena aceitou na hora e fomos então brincar, o medo era cair onde não dá pé, o problema não era afundar, pois estávamos com colete, mas se cai como voltar. Então fomos com bastante cautela e evitar que o caiaque virasse. Fizemos um bonito percurso de uma hora sem cansar, um passeio maravilhoso, minha esposa adorou.



Voltamos para areia, se eu tivesse me preparado melhor teria levado um pouco mais de dinheiro para andar naquele banana bolt. Ali também tem um barco que faz passeio em alto mar o preço é de R$ 25,00 por pessoa, da próxima vez venho mais preparado para aproveitar melhor.
Voltamos para onde estávamos guardamos tudo e fomos dar uma volta para conhecer o lugar. Da próxima vou alugar um apartamento aqui, o lugar é lindo mesmo, quero ir ao morro do Boi também. Fomos embora já era 16h00min horas chegamos em casa fiz um churrasquinho e nos preparamos para domingo, o ultimo dia de nossa lua de mel.


Próxima postagem: O ultimo dia de Lua de mel, daqui para frente só montanha.

sexta-feira, 4 de março de 2011

Sexta feira de muita praia


Sexta feira foi só descanso, logo cedo partimos com um monte de bugigangas para a praia, cadeiras, guarda sol e umas coisinhas para tomar. Ficamos lá tomando sol, um pessoal da limpeza estavam com maquinas e caminhões recolhendo troncos de arvores, galhos e restos de madeira que estavam espalhados pela toda praia, provavelmente resultado da ressaca devido as fortes chuvas.
Esperamos a limpeza e depois fomos dar aquele mergulho, ficamos na praia até chegar no horário de almoço e depois fomos para casa descansar e voltamos para a praia novamente. Depois de 3 dias de chuva um dia (quinta feira) indeciso por causa do tempo que não ficava firme, o sol forte toma conta e a sexta se torna o primeiro dia de sol na nossa lua de mel. Aproveitamos bem o dia, a tarde fizemos uma brincadeira com balões de água que foi muito divertido e passamos o dia curtido o calor do sol.


Próxima postagem: Praia mansa de Caioba

terça-feira, 1 de março de 2011

Ilha do Mel e um dia lindo




“E finalmente o sol apareceu”, essas foram minhas palavras quando estávamos a caminho de Fortaleza na Ilha do Mel.

Depois de três dias chatos de chuva, praias desertas, ruas alagadas e noticiário que Curitiba estava sofrendo com fortes chuvas. Comecei a imaginar que seria realmente uma semana inteira assim, e na quarta feira à noite, olhava sempre para fora para ver se o tempo melhorava ou não. A esperança de o tempo melhorar um pouco na quinta era grande, pois estava tudo pronto para irmos para a Ilha do Mel e conhecer Fortaleza que fica em Brasília.





Acordamos bem cedo na quinta feira, fomos para o ponto de ônibus, o tempo amanheceu sem chuva, mas nublado. Era umas 07h00min da manhã quando pegamos o ônibus, no caminho uma garoa bem fina caia na estrada, alguns alunos faziam a maior bagunça dentro do ônibus. Chegamos ao terminal de embarque para a Ilha as 07h30min, a travessia custou R$ 46,00 achei até um pouco caro, mas valeria a pena o passeio. Pegamos o barco as 08h00min e em meia hora já estávamos em Brasília – Ilha do Mel. Observamos que no horizonte que avista o continente, havia umas nuvens bem escuras.







A ilha estava bem deserta e fria, sem conhecer muito o caminho tivemos um pouco de dificuldade para sair na praia, pulamos uns riozinhos, e saímos na praia de Fortaleza. Eu e Tanynha tivemos uma vez na ilha e ficamos em Encantadas, conhecemos a gruta de encantadas e o farol que fica em Brasília, mas faltava conhecer a Fortaleza. Começamos nossa caminhada, de longe avistava o muro branco de Fortaleza, começamos a ouvir um barulho de trovão e vimos uma chuva vindo em nossa direção, a chuva estava na direção do farol e logo nos atingiria, levei um guarda sol para nos proteger. Minha pequena já abril por causa da chuva que passou rápido e logo se distanciou de nós. Um cachorro nos acompanhou durante uns 30 minutos e logo parou. A praia estava bem deserta, de vez em quando aparecia alguém, únicos turistas mesmo era eu e minha esposa.








Tiramos muitas fotos e quando estávamos para parar e fazer um lanche, surgi os raios de sol que dali em diante não nos abandonaria durante todo o resto da semana foi uma alegria só uma felicidade imensa. Paramos e fizemos um lanche e continuamos nossa caminha, em uma hora e meia já estávamos avistando o forte de Fortaleza, tiramos a bota para passar num rio e minha pequena quando subiu numa pedra cortou o pé que a atrapalhou no retorno, fiz um curativo no pé dela e continuamos até chegar as escadas que sobe no forte. Avistamos um pequeno farol e uma pedra que lembrava uma baleia e o nome dessa pedra era “pedra da baleia”. Subimos no forte tiramos algumas fotos, usamos um banheiro e fomos para um mirante que fica acima do forte. Tiramos mais algumas lindas fotos e voltamos com fome.










Antes de voltar para o embarque da ilha fomos até uma vila que fica ali perto do forte para fazer um lanche. Sem chance, comida muito cara, peixe muito caro. Então resolvemos voltar para Brasília sem comer nada e tentar achar um restaurante barato. Tinha alguns lanches ainda, paramos para descansar e dar um mergulho na praia. Continuamos nossa caminhada, tiramos algumas fotos, depois de umas duas horas de caminhada chegamos em Brasília, achamos um restaurante que estava, vamos dizer, barato em vista dos outros, mas a comida não era tão boa assim, era um verdadeiro PF e bem grande, feijão sem sal, peixe pequeno, paguei uns R$ 40,00 pilas pela refeição e o cara ainda me cobrou 10% pelo serviço que era bem fraco, me arrependi bastante, se tivéssemos comido uma coxinha seria melhor. Voltamos para o continente, e antes das 17h00min já estávamos em casa, um passeio maravilhoso e cheio de emoção, um lugar lindo mesmo. E a chuva finalmente foi embora dando lugar ao sol.





Próxima postagem: Sexta feira de muita praia.