Montanhas do Paraná e do Brasil

Montanhas do Paraná e do Brasil

Compartilhe

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Caminhada no Salto dos Macacos

Tentando marcar uma caminha no Salto dos Macacos, mas todo fim de semana chove e fica difícil mesmo. Mas finalmente neste domingo foi possível, dia lindo, sol lindo tudo perfeito para a aventura, fazer o possível para chegar até as 9:00 da manha no IAP, pois eles estão com regras para subir. Segundo Mario quem determinou essa regra foi o Corpo de Bombeiro, e de certa forma até concordo, nesta época do ano chove muito a tarde e as chances de ficar ilhado é grande. Chegamos as 9:00 em ponto no IAP e sem cerimônia fomos logo para o rio onde passado primeira parte, a correnteza não estava tão forte assim, depois da segunda parte de travessia e começa a trilha.

Todo mundo animado, subimos com calma e sem presa, a idéia é chegar antes do meio dia, aproveitar bem e descer antes de chegar qualquer temporal. Trilha bem sinalizada e subindo morro acima e o sol bem quente, Mauricio e Talita estavam levando sua filha Lari pela segunda vez para uma aventura, Lari 7 anos menina forte e corajosa, desbravava a trilha com tranqüilidade. Eu sempre explicava para ela sobre a trilha, rios e sinalizações. Acredito que será uma grande montanhista, quem sabe conquiste altas montanhas. Acho lindo ver um pai incentivando seu filho a praticar algo que com certeza ira levar para a vida, evitando drogas e más companhias.


Passando por troncos de arvores, pequenos rios e formigueiro, continuamos nossa caminhada, em três horas já estávamos no Salto. Estava querendo passar no Salto Redondo mas não deu tempo. Também foi com nós um amigo do Mauricio, Tarso e sua esposa, que não estavam acostumados a caminhar, mas conseguiram chegar até o final. Uma vista linda e maravilhosa. A pequena Lari logo foi mergulhando numa piscina natural bem rasinha.


Estava preparando para fazer um vídeo para o nosso casamento quando aconteceu um pequeno acidente com minha Tanynha, estávamos chegando perto da cachoeira antes do tobogã, quando ela escorregou e caiu batendo a cabeça no chão, chegando a cortar e sangrar. Logo fiquei preocupado, Mauricio e Tarso têm conhecimento em primeiros socorros e ela foi atendida, era só um susto. Sempre quando a levo para uma caminhada fico cuidando para que nada aconteça a ela, mas desta vez não fiquei atendo e ela se machucou, nada que desanime e ainda quer voltar lá para aproveitar o que não aproveitou na hora. Por esse motivo nem tiremos fotos juntos.


O tempo começou a dar sinais que iria mudar, arrumamos tudo e descemos para evitar ventos fortes e chuva. Chegamos no Nhundiaquara as três em ponto, paramos no rio para tomar um bom banho, fizemos um lanche e partimos para a casa. Mauricio comentou comigo que essa caminhada era o seu presente de Natal. Percebi também que esta nascendo uma família que ama a natureza e adora aventuras e com certeza vão curtir muitas aventuras juntas. Lari, sentada na cadeirinha de segurança só virou a cabecinha para o lado e dormiu a viajem toda, já deve estar pensado onde seu pai ira levar da próxima vez, e terá bastante história para contar para seus amigos de escola.
Está nascendo uma família de montanhista.