Montanhas do Paraná e do Brasil

Montanhas do Paraná e do Brasil

Compartilhe

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Uma visita em Palmeiras.



Não tem aquele ditado que diz que "quem casa quer casa", então, nosso caso meu e de Tanynha é diferente "quem casa quer bambu". Como nosso casamento já tão próximo precisávamos de um material importante para a decoração do nosso casamento, BAMBU. Conversando com um colega meu que trabalha comigo, perguntei para ele se ele conhecia alguém que teria bambus, e que tinha que ser bem grosso para a decoração. Na hora ele disse que tinha, só que precisava ir em sua chácara em Palmeiras - Pr. Conversei com o Cesar da Excellence, que está montando meu casamento, e fomos para lá bem cedinho no sábado.
Uma viagem tranqüila mostrava o quando Campos Gerais é lindo, com suas rochas, planície e planalto tudo misturado. Não entendo nada de geográfica, mas enchia meus olhas de beleza. Na viagem, seguindo as orientações de Mild o dono dos bambus, seguíamos com um guia que nos mostrava toda beleza. Passando por Recanto dos Papagaios, fazendas, São Luiz do Purunã, em menos de uma hora estávamos na chácara.


Damos um passeio rápido pelo lindo lugar, e fomos ao nosso destino, tiramos alguns bambus, mais uma volta na chácara. Conhecemos o lugar onde ele criava abelhas e depois sentamos na varanda de sua casa onde ele nos contava como funcionava todo o processo de apicultura.
Como é fascinante esse mundo e descobrimos que esse planeta realmente não é nosso, ele nos explicava como funcionava, como uma abelha se torna rainha, o tempo que elas sobrevivem, as famílias que vão em busca de novas casas e formar novas rainhas e colméias, que as abelhas quando crescem vão se graduando, no começo tornasse guerreiras e depois, saem em busca de alimento para o mel. Um processo muito bonito e interessante que vale a pena pesquisar, da até para fazer um trabalho de faculdade na área de Administração de empresa. Voltamos para a estrada.

Passamos por dentro da pequena cidade de Palmeiras, uma cidade pacata e muito limpa, com um pouco mais de 32 mil habitantes e bem próxima a Ponta Grossa.


Seguimos a estrada sentido Curitiba, depois do pedágio de Palmeiras, paramos num lugar lindo e limpo, uma cachoeira que segundo Mild é conhecida como queda do Jacaré (se alguém conhece o nome correto pode me avisar). Tiramos algumas fotos, e decidimos voltar um dia ali com calma para aproveitar bem o lugar. Em seguida, antes de chegar no recanto, paramos e passamos numa outra cachoeira, na qual ele conhece como panelão, e muito linda por sinal, se alguém souber o nome dela me passa.










Tiramos algumas fotos e fomos para a nossa ultima parada que era o Recanto dos Papagaios, um lugar muito bonito, mas que aparenta estar as vezes meio abandonado.

Um banheiro sujo, pessoas que usavam o lugar para farra e bastante lixo também. Um lugar lindo, porém que não passa muito no meu conceito de turismo. A estrutura até bastante interessante, com um pouco de sorte você pode pegar um bom quiosque para passar o dia. Depois, seguimos para Curitiba, tiramos mais algumas fotos da linda paisagem e em 30 minutos de estrada já estávamos em casa. Um dia lindo e perfeito, conheci novos lugares e com certeza vou voltar. Pegar os bambus para deixar meu casamento lindo, fez bem.