Montanhas do Paraná e do Brasil

Montanhas do Paraná e do Brasil

Compartilhe

sábado, 3 de setembro de 2011

Monte Ararat - O segredo da Montanha

Imagem de satélite, supostamente o que sobrou da Arca.
Monte Ararat é a mais alta montanha da Turquia moderna. Tem dois picos: Grande Ararat (o pico mais alto da Turquia e de todo o planalto armênio com uma elevação de 5.137 metros) e o Baixo Ararat (com uma elevação de 3.896 metros). O maciço do Ararat tem de cerca de 40 Km de diâmetro.

O Monte Ararat, na tradição judaico-cristã, está associado com as "Montanhas do Ararat", onde segundo o livro do Gênesis, a Arca de Noé estaria supostamente localizada. Ararat é um estratovulcão, formado por fluxos de lava e de ejeções piroclásticas, sem cratera vulcânica. Acima da altura de 4.200 metros, a montanha é constituída principalmente de rochas ígneas cobertas por uma camada de gelo.
O pico menor de 3.896 m, Baixo Ararat, levanta-se da mesma base, a sudeste do pico principal. O platô de lava se espalha entre os dois pináculos. As bases dessas duas montanhas é de aproximadamente 1.000 km².

A formação do Ararat é difícil de se recuperar geologicamente, mas o tipo de vulcanismo e a posição do vulcão levantam a ideia de que o isso ocorreu quando o mar de Tétis fechou durante o período Neógeno.
Não se sabe quando a última erupção do Monte Ararat ocorreu, não há observações históricas ou recentes de atividade registrada em grande escala. Acredita-se que o Ararat foi ativo no terceiro milênio a.C.; sob fluxos piroclásticos, artefatos do início da Idade do Bronze e restos de corpos humanos foram encontrados.

Monte Ararat
No entanto, sabe-se que Ararat foi abalado por um grande terremoto em julho de 1840, cujos efeitos foram maiores na vizinhança da Garganta Ahora. Uma parte instável da encosta Norte colapsou e uma capela, um mosteiro e uma vila estavam cobertas por escombros.
Para quem estiver interessado de ler um bom livro eu indico o titulo "Segredo no Ararat" (Tim Lahaye & Bob Phillips). Que conta a aventura de um professor universitário que parte em expedição ao monte Ararat com a finalidade de localizar os remanescentes da arca de Noé, quando então descobre que um mal indescritível está prestes a se abater sobre o mundo. É nesta odisséia vertiginosa em sua fascinante busca por relíquias originais dos tempos bíblicos (que teria ficado preservada no cume gelado do monte Ararat, na Turquia, por cerca de cinco mil anos), que o arqueólogo percebe que a descoberta terá seu preço em vidas humanas. Um livro muito bom que eu recomendo.

"No sétimo mês, no dia dezessete do mês, repousou a arca sobre os montes de Ararat." (Genesis 8:4)



Livro O Segredo de Ararat