Montanhas do Paraná e do Brasil

Montanhas do Paraná e do Brasil

Compartilhe

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Catalogando montanhas – Pico Camapuã

Foto tirada do Pico Itapíroca (Foto: Reginaldo Mendes)

O Pico Camapuã é uma das montanhas mais belas e com um visual magnifico da grande parte da Serra do Mar. A impressão que dá é que você está bem no meio de tudo. Sua vegetação é mista e rasteira a partir da rampa que leva até seu cume que é totalmente descampado.   O começo da trilha se inicia na Fazenda do Bolinha, pagasse uma taxa de entrada, hoje no valor de R$ 10,00 por pessoa.

Como chegar:
Pela BR 116 sentido São Paulo, 5 km depois do primeiro pedágio logo que passar o Posto Túlio, fique atento a entrada fica a uns 400 metros do posto em uma estrada de chão. Segue mais uns 5 km de estrada até chegar à fazenda.  A estrada não é muito ruim é possível passar com um carro baixo, porém com cuidado. Uma boa dica é entrar no posto e sair logo em seguida pelo acostamento até chegar nessa entrada.


A Trilha:como perder peso
Ao chegar ao Bolinha e fazer o cadastro, continue em frente até chegar numa porteira, caso necessário se informe na casa da fazenda que o pessoal lhe passará todas as informações. A trilha é bem marcada, logo de inicio já tem pontos de água. Água na verdade não é problema para essa trilha. A subida de inicio não é puxada, pelo contrário, o caminho é de fácil acesso. Passa por alguns trechos de rios, mas não se engane, em época de fortes chuvas, todos esses trechos de passagem de rio é bem perigoso. Existe uma árvore gigantesca que em minha opinião é a maior do Paraná. Continue até chegar ao cruzo, agora preste bem atenção. No cruzo existe os sentidos “Ciririca”, “Pedra Branca” e no mesmo sentido “Camapuã, Tucum e Cerro Verde” é bom observar que na volta para a fazenda a entrada e um pouco escondida uma errada e você vai para na Pedra Branca, então no seu retorno preste bem atenção.
Desde ponto em diante não existe mais água, somente na trilha que leva ao Cerro Verde, é bom abastecer antes de chegar ao cruzo. A trilha continua de mata fechada, duas horas depois desde a saída do Bolinha você chega à rampa do Camapuã, agora é montanha a cima. Demora-se aproximadamente 01h20min para chega ao cume. Leve protetor solar, pois o sol pega bastante. Na rampa já é possível ver o Ciririca, Arapongas e Pedra Branca. Vai com calma, sem presa e sem fazer novas trilhas, evitando assim a degradação da montanha que já é bem frágil.

Informações geraiscomo perder peso:
Traga seu lixo de volta.
Existem vários pontos de água, mas somente antes de chegar ao cruzo. É uma montanha de muitas clareiras para acampar, evite fazer novas clareiras. Leve protetor solar, a rampa é bem cruel, e totalmente aberta. A melhor época para fazer essa montanha e entre Abril a Outubro, assim como praticamente quase todas as montanhas da mata Atlântica. É possível se iniciar a travessia dos 7 cumes, Bolinha/Dílson e Bolinha/Marco 22 por cima. Cuidado no retorno, existe algumas trilhas no cume do Camapuã que pode enganar, a dica é chegou no cume olhe para trás e memorize a trilha que você subiu.

Tempo total de trilha:como perder peso
03h30min subida e 03h00min descida

Dificuldade:como perder peso
Leve para moderada, não existe obstáculos perigosos.

Altitude:como perder peso

Visual no cumecomo perder peso:
Represa do Capivari, Ferraria, Taipa, Caratuva, Itapíroca, Pico do Paraná, Tucum, Ciririca, Arapongas, Pedra Branca, e algumas outras cadeias de montanhas. 
Rampa do Camapuã
Represa do Capivari

Pico do Paraná e Tucum




Início da Fazendo do Bolinha


Cruzo


Pedra Branca



10 comentários:

Josy disse...

Amei as informações e as fotos.
Acampei nela neste fim de semana, quero voltar para fazer as outras ao redor, além desta a única que subi por ali foi o PP.
Obrigada por partilhar a sua experiência.

Reginaldo Mendes disse...

Obrigado Josy, um grande abraço

Marcelo Korte-Facion disse...

Bom dia Reginaldo,
Gostaria de saber se é possível subir o morro do Camapuã de bike? Pelo que vi do seu relato e fotos, acredito que dê sim.
Obrigado.

Reginaldo Mendes disse...

Ola Marcelo Korte-Facion, primeiramente muito obrigado pelo seu comentário, bom, em relação a ir de bike acredito que você vai ter bastante dificuldade para chegar até a rampa. Do trecho da fazenda até o cruzo que leva até outras montanhas, existe algumas situações sinuosas dificultando a permanência em cima da bike, do cruzo até a rampa é bem difícil você conseguir levar a bike até la, do inicio da rampa até o cume provavelmente você vai ter uma experiência incrível, mas acredito que você vá sofrer bastante. O ideal seria você ir de trekking, e depois avaliar direitinho.
Abraço

Reginaldo Mendes

lu depiladora Dep disse...

Boa Noite
Preciso saber se a estradinha comporta onibus,van, micro onibus. Contato da fazenda?

Obrigada

lu depiladora Dep disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Reginaldo Mendes disse...

Olá Lu, é possível chegar la com uma van ou Micro ônibus sim, com um ônibus grande talvez seja arriscado, não sei se vc ja fez o Itupava na estrada até chegar no IAP, a estradinha é um pouco melhor do que a do Itupava. Não tenho o contato da fazenda, talvez vc consiga nos grupos de montanhas. Um grande abraço e se tiver alguma dúvida click no meu link do face que está na pagina inicial.

alex silva disse...

Sem chance. Da fazenda ate a parte aberta da montanha é raiz de arvore e Trilha q nao tem como de bike.

Unknown disse...

Olá,

Eu e mais uns amigos tentamos entrar na fazendo de madrugada, mas nos deparamos com um portão avermelhado de madeira nova. Como não encontro telefone do local, gostaria de saber os horários em que o pico fica aberto a visitação.

Desde já agradeço a atenção!

Montanha Ativa disse...

Caro amigo fica aberto 24 horas, se o portao estiver fechado pode abrir, entrar, e na volta fazer o pagamento da taxa da fazenda. Agora, pode ser que tenham mudado as regras lá. Se isso aconteceu vou me informar ok.
ABraço